quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Luto pelo Rio

É tão bom pensar que vou voltar a acordar ouvindo o canto dos pássaros em vez de tiros de fuzis. Andar nas ruas pela madrugada bebedo e encontrar velhos conhecidos e todos seguirem rindo, brincando, cantando ... essa realidade parece restar só em sonhos. Cada dia que passa as minhas ruas estão cada vez mais perigosas. O perigo sempre esteve a nossa porta porém podiamos driba la , agora estou vendo que a decadência só começou.

Na infância, você não tem a consciência do que se passa a sua volta. O mundo é cor de rosa e o que você quer é brincar. Porém, a gente cresce e nossa noção de espaço também e vemos o quão importante é sabermos escolher nossos representantes e mais ainda, saber e estar entrosado no que se passa ao nosso redor.

Amo o meu Rio de Janeiro, muito mesmo. Me entristesse notar que talvez meus filhos não saberão o que é passar a madrugada numa praça com seus amigos bebendo e conversando. Não saber se pode confiar no próximo , não saber o que é amor. Tempos dificieis virão e nós só estamos vendo ele se aproximar e não fazemos NADA.
"O cidadão por outro lado se diz,impotente,mas
A impotência não é uma escolha também
De assumir a própria responsabilidade
Hein?" (marcelo d2, desabafo)

sábado, 30 de outubro de 2010

...

A pior coisa que uma mulher pode fazer é : ter vontade de transar mas com uma pessoa em especial. Só que essa pessoa em especial não te quer mais. Lógicamente, não é só a vontade de transar que esta em foco,temos os sentimentos .. cara , eu fiz uma música hoje pensando na merda do Eduardo e na minha solidão.

PARA VARIAR

vou postar a musica aqui pq acho q ficou maneirinha

am d bm f#m
Ninguém esta perto quando vc quer carinho
Ninguém sabe ver quando eu estou sozinho
Ninguém estende a mão quando eu preciso de um afago
Ninguém se importa com o jeito que eu ajo

A E BM F#M
As vezes seria bom sumir no mundo
sem aviso prévio ou hora marcada
andar pelas esquinas e pelas matas
correr atras de paz sem pensar no que deixei pra traz
am D BM F#M fM
mas a coragem que me falta eu nun consigo encontrar
sem ser nos braços seus
Pois sou um louco, retardado
que não da um passo sem ver os seus
A E BM F#M FM
o que eu queria era quebrar as amarras que eu mesmo coloquei
poder vagar sem me lembrar do teu sorriso, das suas graças e de como me apaixonei
saber que tudo que passou , acabou e não volta mais
DM D BM F#M FM
dói notar que eu ainda te quero pra mim

terça-feira, 26 de outubro de 2010

planos

Vamos lá , né !!

Bom, fatalmente que emprego eu nun vou arranjar. Queria aqueles estágios remunerados da prefeitura ou de qualquer lugar, mas também é dificil de arrumar. Enfim , o que eu tenho que fazer é estudar !! Principalmente por estar no 1° período e tal.

Bom , a intenção é de desestressar me no fim do ano em Sana .. vou sozinha mas vou. E nesses 2 meses que faltam me dedicar , lógico , sem esquecer a cervejinha e uma Lapazinha de vez enquando .

Acho que vai dar .. TEM QUE DAR !!

Bom .. precisava escrever isso

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Stress

A beira de um colapso e a beira da primeira prova na faculdade. Pois é , hoje acabo de descobrir que provavelmente me fuderei historicamente na prova de antiga .. da uma dor no coração só de imaginar .. =[ .. triste. Hoje estou tão irritada e não sei porque, tal vez seja um pouco de palhaçada de minha parte. Até que não estou destratando ninguém.

Meu plano na facul era de veras estudar, mas ta foda cara !!! A matéria não é nem em si complicada , mas 2 provas chatinhas uma depois da outra .. também , eu tava achando que essa porra era bagunça .. se eu quiser seguir bem terei de estudar.. passar em todas as matériias .. MUITO CHATO !!


Enfim , desabafeii um poucoo


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHH


vale constar que saii com o Eduardo sabado no show do D2 e encontrei o Colombiano tb .. Ele é lindo *-* .. Foi mto maneiro a saida com Edu queriia que se repetisse mais vezes mas o idiota me ignora ..RAIVA DELE ¬¬

domingo, 10 de outubro de 2010

Sonho lindo ...

Vamos imaginar coisas bonitas ,
onde todas as minhas maiores preocupações sejam onde vou jantar com meu marido.
Que todos me amem e sorriam pra mim enquanto caminho na rua .
Onde não me façam mal e não me machuquem

Todas as declarações de amor sejam verdadeiras e duradouras
Que todos os cabelos sintam o vento despentear
Onde as crianças corram pela grama verde e construam sua casa na árvore
Em que todo primeiro beijo seja mágico e que seu coração pare por um momento.

Que todo nervosismo seja porque a pessoa amada esta chegando perto de você
Que a sua mãe tenha o colo mais quente do mundo e o abraço mais apertado
Que seu pai seja o herói, aquele que luta todo dia no trabalho, chegue em casa e ainda brinque com você.

Que todos os sonhos se tornem reais
seja de ser astronauta , cantora de rock , atriz ou um mestrado na França
Que todas dúvidas sejam respondidas
Que minha janela desse pra ver o mar , lindo , azul e infinito

Que todo dia tenha o tom de um fim de tarde com aquele por do sol cinematográfico
Que todos os velhos do mundo joguem baralho nas pracinhas e não nos azilos
Que eu olhe e me orgulhe de ser tão feliz ..

Que nunca eu acorde .. que eu fique pra sempre nesse lindo mundo
em que eu tudo posso, tudo eu imagino e tudo é meu .. :)

...

É impressionante notar que na minha mente passa a causa de todos os meus problemas emocionais e tudo que me perturba, mas na hora de expressa los .. eu não consigo.Não consigo me abrir e deixar a mostra minhas fraquesas e medos.Me sinto muito sensivel, muito fraca. Reclamo que as pessoas não sabem cuidar de mim e que eu sempre dou mais que recebo, mas no fim , será que elas realmente me conhecem?

Bom, hoje fiz algo realmente devastador. Uma briga com meu pai, que pra variar estava bebado, eu perdi o controle e o acabei empurrando e batento nele. Não foi forte mas eu o agredi .. meu pai!Jamáis pensei em fazer algo do tipo, jamáis pensei que me tornaria um ser tão despresivel dessa forma , capaz de tamanha falta de respeito. Mas eu estava exausta de 18 anos tendo que ter a maior paciência do mundo, de ter que aturar as escolhas dos outros. Não sei o que fazer depois disso. Mas isso me fez pensar no que eu estou me transformando. O porquê de estar assim, se é que isso tem explicação.

Não é segredo pra ninguém que eu sou movida por sentimentos. Que de tanto esconder as coisas que me machucam , eu me mutilo mais ainda. Sendo "prática" e ao mesmo tempo fugindo do que eu realmente sou e acabando me machucando mais. No final, estou seguindo os passos deles, dos meus pais. Podia parar com isso mas não é tão fácil, porém se um dia eu começei , eu poderia terminar. O que não é um desejo novo.

Sinto inveja das pessoas que encontram outras com quem possam contar e que a amem. Sinto raiva quando vejo pessoas que eu queria que fossem isso pra mim , sendo para outras. E ai, tem a falsa idéia do EGO.. se satisfazendo com pouca coisa. Me tornei uma puta tão barata, porquê isso? Não posso e não quero deixar isso evoluir. Tenho que acabar com isso e acabar agora.

Doeu ouvir o Eduardo falar que não se sentia bem perto de mim. Doeu o Cristiano dizer que nós eramos só sexo. Dói também , mesmo que pouco , ver o Pesse com a namorada depois de um dia que a gente fique. Mas a culpa é de quem? MINHA ..
Eu que escolhi isso e não pode ser assim. Eu não quero isso pra minha vida. Eu quero casar, quero ter um homem só meu , filhos , quero a família que eu não tive.Quero ser uma mãe que saiba dar colo pro seu filho e não só gritar. Quero um pai que seja o simbolo , um herói , um que você sente orgulho. Quero um homem que saiba como eu sou e que consiga me consolar e me moldar. O que não é difícil.

Estou me sentindo tão sozinha, muito sozinha. Tendo relacionamentos vazios. Eu acho engraçado como eu tenho a capacidade de disfarçar a merda que é a minha vida .. MENTIR PRA SI MESMO É SEMPRE A PIOR MENTIRA.

Não adianta passar o resto da vida chorando e se arrependendo de coisas que você faz. A mudança esta na sua mão basta ter força de vontade ..

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

30 coisas pra fazer antes dos 30

- Ter um filho homem (Eduardo)
- Casar an igreja
- Já ter mestrado pelo menos e estar trabalhando na minha área
- Ter feito uma viagem pra Europa
- Ter ido numa casa de swing
- Voltar à Porto Seguro
- Fazer uma menage a troi - RISCADO
- Fumar maconha - RISCADO
- Tomar LSD ouvindo Pink Floyd na praia
- Transar na Pedra do Arpoador num dia frio e sem ninguém
- Namorar com alguém por no minimo 2 anos (e que não seja meu marido)
- Fazer uma suruba :D
- Ver Yasmin transando
- Pular de Paraquedas
- Morar sozinha por um período( ou dividir com uma amiga (o))
- Dirigir bebada sem ser multada e nem sofrer acidentes
- Levar mais de 10 pessoas pro mau caminho
- Tirar a virgindade de alguém
- Pegar o irmão da Yasmin
- Viajar sozinha pra Argentina
- Pegar um negão (só pra contar no futuro)
- Ir pra Lapa com a MILENA
- Fazer uma peça de teatro
- Fazer uma letra de música boa
- Tirar uma foto de trancinha com um blusão em cima e beijando um cara gostoso
- Ser voyer
- Mochilar pelo Brasil
- Ter um romance de verão
- Fazer um ano de "um mês virou ex"
- Ver minha mãe chorar muito de orgulho por mim (tem tempos que não vejo isso)

Lálálá

Preciso escrever em detalhes minha estada ninfomaniaca ..


"Es que no enamorarme de ti, es inevitable
Quiero pero no puedo
Resistir a este sentimiento
Sólo pienso en dibujar mis deseos sobre tu cuerpo
Es que no enamorarme de ti, es inevitable

Tu boca dice ven, tus besos dicen ven
Tus ojos me derriten, baby
Tus manos dicen ven, tu cuerpo dice ven
Tus brazos son peligro, baby"

HSUAHSUAHSHUAHUSHAUHUSAUHSUAHUSA


sério cara, eu preciso de um PA NOW .. =[

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

La question - Françoise Hardy

Eu não sei o que você pode ser
Eu não sei o que você espera

Procuro sempre te conhecer
E seu silêncio perturba meu silêncio

Eu não sei da onde vem a mentira
É de tua voz que se cala

Os mundos onde, contudo eu mergulho
São como um túnel que me assusta

De sua distância em relação à mim
Se perde sempre muitas vezes

E procurar te entender
É como correr atrás do vento

Eu não sei por que eu fico
Em um mar onde eu me afogo

Eu não sei por que eu fico
em um ar que me sufoca

Você é o sangue da minha ferida
Você é o fogo da minha queimadura
Você é minha pergunta sem resposta
Meu grito mudo e meu silêncio...

Melhor aBESTada


Sabe aquela pessoa que você pensa em todos os momentos? Você ta lá transando e imagina(eu sempre faço isso) contando pra ela e já saber a reação. Você esta triste e tenta esconder, mas ela com seu poder bionico de te conhecer, vai e pergunta "que houve , vc ta bem?". Aquela que ri quando sua cachorra morre e ainda te chama de assassina mas vai pra tua casa pq sabe que vc ta mal.Aquela que te apoia pra estudar, te apoia e vai com vc pro bar, te sacaneia, te ama e é tua alma gemea.

Eu tenho um ser assim tão retardada quanto eu,tão boa compania quanto eu, tão sonhadora quanto eu ,com os mesmos planos, com algumas diferenças, sim mas essas são o que dão o "tchan" na relação. Yasmin Viana Ribeiro de Almeidão. Amizade antiga e HIPER valiosa.

Não tenho palavras pra descrever o quanto eu amo essa menina, o quanto ela é importante pra mim. Juro que eu consigo superar tudo, mas seria MUITO dificil, talvez impossivel, superar uma ausência permanente dela.Porque meus sonhos, os planos iriam tudo pro ralo. E depois de conhece la nun tem como viver sem. É uma xoxota de ouro.

Ai de mim que sou romantica

"O teu amor é uma mentira
Que a minha vaidade quer
E o meu, poesia de cego
Você não pode ver

Não pode ver que no meu mundo
Um troço qualquer morreu
Num corte lento e profundo
Entre você e eu

O nosso amor a gente inventa
Pra se distrair
E quando acaba a gente pensa
Que ele nunca existiu


Te ver não é mais tão bacana
Quanto a semana passada
Você nem arrumou a cama
Parece que fugiu de casa

Mas ficou tudo fora de lugar
Café sem açúcar, dança sem par
Você podia ao menos me contar
Uma história romântica!"

Eduardo ..


Bom, essa semana(a primeira semana de aula na faculdade) eu vi o Eduardo na estação de Honório Gurgel.Pensei "o que esse ser esta fazendo aqui?". Calculei que ele deveria ter passado pro IBGE.Isso foi numa terça feira, agora toda vez que passo por ali, procuro ve-lo, mas em vão.
Hoje quinta feira o encontrei "acidentalmente" na rua e fui falar com ele. Realmente ele estava trabalhando como recenciador. Fiquei feliz por ve lo.Ver que esta bem, olhar naqueles olhos lindos, um tanto cansados, mas lindos.Voltei pra casa feliz mas ao mesmo tempo com uma sensação de saudade.É, acho que é essa palavra que define: saudade.

Saudade de te lo perto de mim, de saber da vida dele, de abraça lo , de beija lo ... enfim.. saudade dele.E como agora me deu vontade de escrever sobre isso. E completar com uma música, a principal,que me faz lembrar muito dele.

Dizem que tô louco
Por te querer assim
Por pedir tão pouco
E me dar por feliz
Em perder noites de sono
Só pra te ver dormir
E me fingir de burro
Pra você sobressair

Dizem que tô louco
Que você manda em mim
Mas não me convencem, não
Que seja tão ruim
Que prazer mais egoísta
O de cuidar de um outro ser
Mesmo se dando mais
Do que se tem pra receber
E é por isso que eu te chamo
Minha flor, meu bebê

Dizem que tô louco
E falam pro meu bem
Os meus amigos todos
Será que eles não entendem
Que quem ama nesta vida
Às vezes ama sem querer
Que a dor no fundo esconde
Uma pontinha de prazer
E é por isso que eu te chamo
Minha flor, meu bebê

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

-Minha doce TERRA DO NUNCA -

Quando eu avistei aquele colégio pela primeira vez achei enorme. Bem diferente da onde eu tinha vindo. Ele era lindo, perfeito.Me dava a sensação de liberdade que eu queria. Eu entrei nele, vazio. Havia passado pra Faetec. Ia estudar no Adolpho Bloch.

As aulas começaram e eu vi que meu uniforme ia ser uma blusa polo ou um jaleco com cor de sujeira. Minha amiga ia estudar de sainha de prega. Que inveja eu tive. Quase desisti do Adolpho pois queria estudar com aquele uniforme normalista, ia pro Heitor, mas pensei melhor e não fui.Mal sabia eu que depois aquele jaleco cor de sujeira seria minha segunda pele, meu motivo maior de orgulho e de saudade.

Levei trote, fui pintada, um veterano meu que era filho de uma professora minha do primário estava lá. Ele que me reconheceu. O curioso é que na 2° série, eu o achava muito bonitinho. Anos depois a "bonitinha" era eu. Ele estava com aparência de favelado.Cabelo loiro quase branco, HORRIVEL. Mas.. mesmo assim eu fiquei e foi uma vez só. Mas marco a minha entrada naquele colégio.

Já cheguei jogando sueca, zuando as pessoas, socializando com veteranos. Matando muitas aulas pra ir a praia ou então pra jogar sueca. A socialização com as pessoas da turma ficou pra depois. Eu não estava muito preocupada na verdade. Fiz amizade com as pessoas certas. Meus doces e lindos amigos. A Pamella foi a primeira.

Ela tinha me avisado que eu estava com tinta ainda no ouvido, morri de vergonha na hora. No primeiro dia , eu estava timida. Não lembro como aconteceu mas eu sei que o 4° se formou quase que de imediato. Pamella, Ingrid, Isa e eu . Cada uma com seus problemas, seu jeito. Eu sei que eu consegui influenciar cada uma delas. Eu sei que sou importante pra elas.E para sempre as quero perto de mim.

A maior saudade do Adolpho estão nas histórias. Em lembrar como era bom ir de chinelo pra escola( era contra as regras mas eu nunca tava nem ai), como era legal fumar do lado de fora do colégio(mas isso só foi depois do 3° ano), como eu gostava de cada canto dali. Cada lugar tinha sua história.

Lembro da nossa banca de jornal , que eu nunca vi aberta, sentavamos sempre ali pra jogar sueca. Ou então o canto perto da garagem, ficavamos largados no chão nem ai pra nada.Ou então na cisterna. Ou da visão que tanto me relaxava da sala do 4° andar. As montanhas atras do Maracanã. Lembro que sempre que algo me aborrecia, era ali que eu ficava. Minhas amigas já até sabiam que se eu tava ali era por um motivo preocupante. E o terraço, o terraço era tudo,"O andar de PAV". Era nosso.Eu amava aqueles lugares.

Lembro das pessoas. Dos primeiros jogadores de sueca que eu conheci. Marcelino, loiro, bonito, jogava sueca com a gente. Bruno, nossa o Bruno. Podia escrever um capitulo só do Bruno. Como eu AMO aquele ser. Escreverei um texto pro Bruno. Os violonistas, o menino mais beijado do colégio: Marquinhos.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Rafael

Minha vida por um tempo esteve ligada no automático. Fazia as coisas por fazer, porque já era costume. No dia que eu conheci o Rafael eu estava assim.

Fui pra Lapa na sexta que antecedia o fim de semana de carnaval desse ano. Estava cheio de gente, reencontrei uns amigos. Mas o ponto forte daquele dia foi ter conhecido o Rafael. Nem sei se é dessa forma que se escreve o nome dele. Um perfeito desconhecido pra mim.
Estava na escadaria da Lapa conversando e bebendo com uns amigos quando eu o vi passar. Ele estava com o violão nas costas subindo as escadas, o achei lindo. Ele desceu as escadas minutos depois. E eu por impulso pedi pro meu amigo o chamar. Ele se virou e o meu amigo apontou pra mim. Eu o pedi pra tocar violão pra gente e ele deu um sorriso aceitando.
Ele virou a sensação daquele lugar. E eu só queria estar ali, o ouvindo. Mas não pude deixar de conversar e sacanear meus amigos. Em algum momento sentei ao lado dele e fiquei cantando junto com todos as musicas que ele tocava. Um grupo se aglomerou e muitos queriam elogiá-lo, pedir musicas.
Aos poucos os flertes foram surgindo, os olhares, os milímetros que os corpos se uniam e que revelavam as intenções de se unir mais. Sentei atrás dele, ele se encostou em mim. Pedi que ele tocasse “minha flor, meu bebe”. Ele tocou. Encostei nas suas costas e fiquei cantando. Foi um momento bonito. Depois disso ficamos conversando, o violão estava com outra pessoa até que ele me beijou.
Não me dei conta que eu já estava sentada no colo dele naquela escadaria. Beijando e pesando as maiores pornografias possíveis. Ele começou a alisar minha coxa e quanto mais perto da minha genital mais excitada eu ficava. Queria ele ali e naquele momento, pena que estávamos cercados de muitas pessoas. Nos beijamos até de manhã e ficamos naquela imaginação poluída, retratando algumas ações com palavras ditas ao pé do ouvido.
Minha amiga me acordou para realidade, tínhamos que ir embora. Nos beijamos e nos despedimos. Sem nenhuma troca de contato. Voltei pra casa frustrada. Queria realizar as fantasias que eu imaginei.
Fiquei nessa mini obsessão por algum tempo. Descobri o telefone dele com um menino que estava na cantoria naquele dia. Até liguei para ele mas não marcamos nada e eu cansei de procurar (só liguei uma vez).
Meses depois eu o reencontro. Para ser exata, sexta agora na Lapa. Mas uma vez nem queria ir. Pensei em ficar em casa, ainda bem que não fiquei. Ele estava na escadaria como da outra vez. E eu o reconheci, mesmo com o cabelo cortado. O reconheci pelos olhos.
Uma amiga conferiu se era realmente o Rafael, foi e perguntou para ele. Depois de muito tempo, ele foi até ela perguntar o porquê daquela atitude curiosa. Ela falou que foi por minha causa. E ele perguntou o porquê. E ela falou.
Então ele veio até mim. Conversamos por um tempo e eu perguntei se ele estava com o violão. Ele falou que estava na casa dele e perguntou se eu queria buscá-lo. E eu fui. Meus amigos ficaram preocupados, me chamaram de louca, irresponsável. Mas eu sou isso mesmo. =D
No caminho até a casa dele ficamos conversando sobre tudo. Chegando lá nos pegamos. Transamos. Um sexo delicioso e que tinha tempos que eu não tinha. A minha única neura era o tempo. A preocupação deles por mim.
Ele me levou de volta até a escadaria, conversamos com uns conhecidos dele. Nos beijamos mais e umas amigas minhas vieram ao meu encontro para irmos pra casa. Eu levantei, o beijei e disse a ele “ a gente se esbarra”.
Me senti completa. Eu queria transar com ele. Rafael me ensinou que transar com um cara no primeiro dia, não é como eu imaginava. Não sairia dali pensando em casamento ou então me sentindo barata e suja. Não muito pelo contrário, me senti tão bem como não me sentia tinha um tempo. Eu necessitava de um sexo gostoso. Eu queria um homem que eu realmente sentisse excitação.
Se eu o verei um dia , eu não sei. Mas hoje, ele é uma recordação de um sexo e de uma noite boa na Lapa e na minha vida ...

Eduardo ²

Estava no Florença, bêbada, e ele apareceu. Não falou comigo de cara, só depois de algum tempo. Ele me puxou pra um canto pra conversar, não trocamos nem duas palavras e eu o agarrei. Bom, nesse dia eu agarrei o mundo inteiro .. de qualquer forma , voltamos a ficar depois desse dia.
Mais algumas semanas depois e surge a Lapa. Nos encontramos lá, ele havia me falado muitas coisas que eu queria ouvir. Um tempo depois eu o vejo beijando outra. Fiquei exorbitantemente puta. Tive vontade de chorar e não chorei. Choraria pelo que? Sabia como ele era, tava ali porque queria ou por algo que eu não sabia explicar.
Não nos falamos durante um tempo. Até que eu fiquei no cio. Queria transar de qualquer jeito. Cristiano namorando, Lucas eu não tinha mais contato e o Eduardo estava sempre disponível. Desisti da idéia de ficar brava e quis saciar minha fome, assim foi feito. Transamos e continuamos transando por um bom tempo.
Um belo dia fomos à quinta da boa vista, ele estava fumando maconha (como ele sempre fazia) e conheceu uma amiga minha. Na sexta feira seguinte, fomos para lá novamente. E nesse dia ele ficou com ela na minha frente. Não me deu vontade de chorar , nem de bater em ninguém. Estranhamente fiquei calma.
Sai de perto e fui conversar com os guardas municipais, ficamos batendo muito papo, até que eles tiveram que patrulhar. Eu voltei e pedi para algum daqueles viados me beijar na frente do Edu. E assim foi, só que no meio do beijo , eu já não pensava mais no Edu. Eu queria era beijar aquela boca que estava ali.
Fomos embora juntos: o menino, Edu e eu. Quando o garoto foi embora, nós ficamos conversando. Ele ainda tentou me beijar e eu neguei. Mas isso não durou muito, uns dias depois eu estava com ele de novo.
Por um período de 2 meses , nós ficamos estáveis. Um relacionamento legal, com alguma confiança, sem cobranças. Até que ele terminou tudo para ficar com outra menina. Isso calhou com o acidente da Yasmin. Tudo na mesma época. Eu nem dei atenção para ele, aquilo nada significou. A minha cabeça era o bem estar da Yasmin.
Os meses se passaram, nós nos falávamos pouco. Por algum motivo, pelo qual eu não lembro,nos vimos. Passeamos e acabamos ficando novamente. Isso durou até o meu aniversário. Depois disso, voltei a vê-lo pouco.
Voltamos a ficar por algum fato que eu não lembro. Mas ele já estava diferente. A depressão começava a tomar conta dele.
Nos víamos com uma freqüência e eu me interessava por aquele Eduardo que não falava só de vídeo game e maconha. Que sabia conversar, que pensava antes de falar. Eu vi um lado dele que eu não imaginava ver. O lado sensível, o lado carinhoso. Com o passar do tempo já não lembrava mais como era antes, mas ele lembrava. E ele estranhou.
Nossa relação não era de amor, de muito carinho. Era sexo, brincadeiras e se transformou em preocupações, se transformou em algo sério. Eu me sentia algo pra ele e sabia que me tornaria mais. Essa sensação era boa pra mim, mas pra ele era pesado demais. Era mais uma responsabilidade que ele não estava preparado. Era mais uma experiência ruim que ele ia ter, porque ele sempre estraga tudo. Eu sabia disso, mas eu queria.
Namoramos, um namoro que não era legal nem pra mim e nem pra ele. Mas era uma meta que eu queria cumprir. Mas ele interrompeu isso. Nos dois primeiros dias eu não entendi, mas depois eu vi que realmente não daria certo. Eu não o amava e nem ele a mim. Não havia sentido estarmos juntos.
Desde então não o vi mais, não sei como ele esta, até gostaria de saber. Queria manter amizade com esse cara que foi tão importante para o meu amadurecimento, pra minha história. Mas essa decisão não me pertence.
Há momentos que temos que deixar as pessoas irem. E ele vai embora, aliás , ele nunca esteve. Mas essa história de idas e vindas que nós tivemos me fez bem. É bom pensar que mesmo com todas as aparências erradas, uma pessoa tem algo a oferecer.
Eduardo é um dos homens que até hoje mexeram comigo. Foram três, ele é esse terceiro. Talvez seja o único que eu não manterei contato, talvez. Mas vai ser uma lembrança boa. Vai ser o reflexo da minha inconseqüência adolescente quando eu for mais velha. Lembrarei das nossas transas na rua, na cama dos pais deles, das algemas, das brigas, dos beijos, do abraço solitário dele e daqueles olhos lindos chorando. Aquele choro que me deixou desconcertada e que me cortou em cem pedaços.


Eduardo ¹

Dizem que a primeira impressão é a que fica, pois bem no meu caso com Eduardo não foi assim.
No dia eu que o conheci, ia encontrar com umas amigas numa praça. Tinha levado violão, cifras, bebidas e cigarro. Eu o avistei, ele estava passando pela rua e ia vindo na minha direção. Numa fração de segundos me decidi sobre a minha opinião pela beleza dele. E quase que imediatamente olhei pra Yasmin que havia feito o mesmo.
Conversas, bebidas e troca de olhares frenéticos com a Mimim. Telepaticamente decidíamos entre nós quem ficaria com aquele recém chegado. Pelo decorrer das conversas acabei ficando com ele. Lembro exatamente como foi.
Eu notei por coisas que ele havia me falado naquele dia, pelo comportamento, que ele não era aquele tipo de cara que eu levaria a sério. O problema é que eu nunca tive um tipo especifico. Eu sabia que não valia a pena, era só praquela noite e nada mais. Só que eu não me contive só com aquele dia. Eu, por alguma razão desconhecida por mim, via nele coisas boas, valiosas.
Conhecemos-nos três dias antes do aniversário de 21 anos dele. Ele havia chamado todos para ir e eu fui. Eu estava com ele, era notável. Toda hora nos beijava mos , ele me abraçava. Ele me “apresentou” a mãe dele. Nunca tinha passado por isso até então. Era uma vergonha imensa dentro de mim.
Nesse dia, depois da festa, fomos para um bar. Lá, uma amiga havia me contado que o Eduardo tinha ficado com uma amiga nossa. Me desapontei um pouco mas não podia cobrá-lo nada, só nos conhecíamos a três dias.
O tempo passou, e ele havia ficado com essa mesma amiga de novo. Mas agora a situação era diferente. Nosso envolvimento era mais “sério”, pelo menos pra mim. Discutimos e não nos vimos mais. Isso durou no máximo três dias. Estava doida para vê-lo e fazer as pazes. Mas queria que ele se desculpasse loucamente. Bom, esse meu desejo não se realizou.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Cristiano ³

Última vez que eu e Cris transamos foi em abril. Estava indo pra casa da Lapa, cansada e entendiada. Tava ficando com o Gustavo , com uma pequena saudade do Eduardo , quando encontrei Cristiano. Decidi não ir mais. Foi um dia muito bom , pelo menos pra mim. Ele tinha terminado com a namorada no dia , estava mal , triste mesmo. Mas bebemos , bebemos e ficamos e fui parar na casa dele . Sabiia que ele ia transar comigo pensando nela. Mas eu não estava me importanto. Eu queria um sexo de verdade. E tive. Por incrivel que pareça até hoje não me senti vazia e nem acho que tomei a decisão errada. Usei e fui usada.

Vi Cristiano essa sexta, dia 2 de julho. Tinha terminado com Eduardo nesse dia. Estava mal e encontrei com ele. Fiquei bem na hora. Fiquei com ele , ri , zoei. Mas não fui pra casa dele. Estava com o rio card da minha mãe e tinha que devolver "/ .. mas oportunidades não faltarão .

A moral da história com o Cris é de como os sentimentos mudam. Eu achava que era loucamente apaixonada por ele. Mas não, eu tenho um absurdo amor por ele, mas é diferente, não sei. É desprovido de compromisso, creio que seja até mais sincero. O melhor sexo que já tive foi com ele. As melhores conversas e as que me fazem ficar pensando muito. Uma pessoa que quero ter na cama, no mato, no msn , no telefone, numa sala de aula, em qualquer lugar. Uma das pessoas que eu tenho mais carinho e admiração. Um ser que eu nunca vou me arrepender de ter conhecido.

Meu querido e lindo Cris ...

Cristiano²

No dia 29 de março , aniversário do Binho, ele marcou de encontrar comigo. Eu fui, nós nos beijamos , conversamos , zuamos , bebemos, mas tudo isso por algumas horas. Eu tinha que ir no aniversário do meu amigo. Fui pra lá felicissima. Continuamos conversando sobre várias coisas pelo msn. Até que eu fiz uma parada vergonhasa e contei pra ele . Ele riu e me chamou pra dormir na casa dele. Eu fui.

Me arrumei e fiquei linda. Ele foi me buscar no Grande Rio com uns amigos. Fomos para um bar, conheci o pessoal da ex banda dele. Pedi pra ele tocar pra mim Wonderwall, digamos que nesse momento eu tenho ficado derretida. Fomos jogar sinuca, nunca tinha jogado antes. Ele veio por trás de mim, me ajudou a segurar o taco , mirou comigo e sarrou de leve. Ainda falou que achava sexy dar uma seduçãozinha na hora da sinuca. Como não gostar?

Fomos pra casa dele, a mãe estava esperando. Eu fiquei com uma vergonha terrivel. Ela deixou uma toalha pra mim na cama dele. Fomos pro banho. Senti uma vergonha na hora de tirar a roupa. Ele então tirou pra mim, me olhou e começou a me beijar como louco. Eu sentia e via aquele lindo pinto duro, o tesão tomou conta de mim. Fomos pra água e ele começou a me ensaboar. Me beijando , me alisando . Ele ensaboou o pinto dele e enfiou em mim. Senti arder , mas foi algo tão bom. Na hora eu virei minha cabeça pro lado e fechei os olhos. Aquilo tava muito bom, aquilo sim era sexo.

Fomos pra cama, eu deitei e ele lambeu corpo. Eu ainda estava meio enrolada na toalha. Ele me lambeu como ninguém nunca. Foi tão bom , foi uma noite tão boa. De muitas vezes de sexo. E de apagar de cansaço depois. Acordar conversar, transar mais ainda, comer, conversar, me arrumar e ir pra casa. E ir pra casa com a sensação de " eu podia morrer depois disso".

Uma semana depois , eu voltei pra casa dele. E fizemos sexo de novo. Melhor do que antes. Nossas conversas no msn cada vez mais frequentes. Meu sentimento por ele cada vez mais aumentando. Uma admiração tão grande e uma vontade de te lo pra mim. Ele falava pra mim dos casos dele. Eu ligava mas depois isso já não me importava mais. Pois eu também tinha o meu sentimento encubado pelo Romário. Ainda não tinha sarado. Eu queria aproveitar a ótima compania e o ótimo sexo. Eu queria usar e ser usada, sem esquecer do respeito e da amizade.

Transavamos com frequencia. A última vez naquele ano foi dia 8 de agosto de 2009. Foi o melhor sexo daquele ano. Estava muito mais solta na cama. Deseja ardentemente aquele corpo. Adorava chupa lo , adorava as coisas que ele falava como " não sei se te chupo ou se te como". Adorava ver o rosto dele por entre as minhas pernas. Sentar em cima dele e com a minha inexperiencia fazer ele esticar o corpo e revirar os olhos de prazer. Foi a cara mais linda que ele já fez, pq foi eu a causadora dessa expressão. Foi com ele que eu aprendi como é bom surra de piru na cara. Foi com ele que eu descobri que sexo casual não precisa ser uma coisa vazia.

Cristiano não é só sexo , nunca foi. Ele sempre foi meu amigo. Nós conversavamos sobre tudo. Semrpe que acontecia algo comigo , eu pensava já contando pra ele. Com o tempo fomos nos afastando. Moramos longe um do outro e o que nos unia era o msn. Ele foi tendo cada vez menos tempo, conhecendo outras meninas. Até que começou a namorar.

Quando eu soube fiquei tão mal. Ele sempre foi sincero mas eu o queria. Eu sabia que não ia encontrar outra pessoa como ele, ele é unico, realmente especial. E eu amo o Cris. Hoje, um amor não de homem e mulher, claro que eu fico com ele a qualquer momento, mas um amor fraternal quase. Quero que ele seja feliz, muito feliz. Uma das pessoas que mais merecem o que a vida tem de bom a oferecer.

Cristiano ¹

Acordei naquele domingo e lembrei que dia era. Eu não tinha esquecido, dormi pensando nisso. Dormi pensando se o Romário se lembrava q há um ano atrás ele estava namorando comigo e não com ela. Acordei já era tarde, tomei banho e me arrumei pra ir no Florença. Naquele estado até ficar com o Lucas era a melhor coisa. Mas o Lucas não tinha ido. Os meus amigos não me animavam, aquele lugar estava um saco. E um menino que eu ficava também estaria lá pra me encher. Mas em algum momento naquele lugar, eu me senti enfeitaçada por alguém.

Eu o olhei de longe. Ele tava passando pelas pessoas falando com um amigo. Eu o olhei e o desejei na hora. Eu sabia que eu ia ficar com ele. Eu queria mais que tudo naquele momento. Os shows continuaram e eu fui comprar cerveja. Um menino do outro lado do bar sorriu pra mim e eu sorri de volta. Estava sentada perto do palco e esse menino do bar veio falar comigo. Queria ficar comigo. Eu sempre fiquei sem graça com essas coisas, pedi pra ele falar comigo depois porque eu estava vendo o show. Quando ele saiu, vi que era amigo do meu tão desejado e querido Cristiano.

Eu sassaricava pelo Florença, eu o via e o secava. Percebi o jeito que ele falava, como ele sorria, a cor da barba dele, tudo. Estava no show da banda cover do oasis. Tocou supersonic, eu sempre amei essa música. Fiquei do lado dele, dancei, esbarrava sem querer querendo nele, ele pelo menos me notaria assim. No final dessa música, ele perguntou meu nome e eu falei. Ele me beijou antes deu terminar de falar o "ara". Fiquei beijando ele por um tempo sem parar. Adorei essa atitude. Me poupou o trabalho de ficar sem graça. Depois fomos pra salinha do 'tunti tunti' . Ficamos conversando, perguntei sua idade, o que fazia, onde morava. E descobri, o beijando e querendo cada vez mais ele. Sentia a mão passando pelo meu corpo , apertando meu quadril contra o dele , tentando acariciar meus seios, mas foi impedido. Como eu gostei daquilo. Ficamos ali por um tempo indeterminado. Até a hora que ele foi embora.

Fiquei puta da vida porque ele foi embora e não trocou nenhum tipo de contato, disse apenas " a gente se esbarra". Pois bem , eu tratei de resolver esse problema. Dois dias depois de encontra lo , eu sonhei com ele. E decedi que ele não seria só uma lembrança. Queria ele na minha vida e assim o fiz. O procurei por todos os lados do orkut. E quando estava perdendo as esperanças o achei. Quase que sem querer. Adicionei e no mesmo dia começamos a conversar.

Durante meses ficamos conversando só por msn. Claro que eu não estava apaixonada nem nada do tipo. Mas sempre tive uma admiração muito grande por ele. Começamos a conversar sobre questões pessoais, problemas, nos telefonavamos. Teve o meu aniversário de 17 anos. Eu tinha o convidado pra ir mas ele não pode. Só que na madrugada do meu aniversário, que pra variar fiquei triste, ficamos conversando. Nesse dia fizemos uma loucura. Trocamos fotos nuas e mandamos um pro outro. Ainda sou apaixonada por uma . A cara dele esta tão gostosa e o pinto então .. nem se fala *-*...

Lucas

Um dia por mais que a tristeza faça casa no seu corpo, você tenta tirar ela de você. Foi isso que eu fiz. No dia 13 de Julho, eu marquei minha mudança de personalidade. Minha alforria de boa parte dos meus medos. Meu desejo desesperado de liberdade foi realizado.
Sai com uma amiga pro Florença. Estava desanimada demais porém fui pra lá. Peguei todos os meninos que me viam pela frente. Dei um beijo quadruplo com uma mulher no meio sem me dar conta de que poderia estar beijando ela. Num momento de descanso perto da piscina do Florença, eu conheci o Binho.
Ele veio me dar mole.Foi realmente muito engraçado, mas eu vi um amigo nele. Juntaram um bando de meninos ao meu redor. Todos me dando mole. Meu ego foi no céu e voltou, nenhum deles me interessou. Até que por trás do Binho passou o Lucas. E eu o avistei e o quis. Ele se meteu na conversa e deu dicas de paquera pro Binho, eu nada falei. Olhei de um pro outro desejando o intrometido. Os meninos saíram e eu fiquei a sós com ele. Conversamos por um tempo e o chamei para ver o show.
Não me lembro como mas paramos no andar de cima. Só me lembro de estar sentada no colo dele e me sentir completamente seduzida pela sua voz. Uma voz de menino travesso. Nos beijamos, um beijo com aparelho que arranhava minha boca de leve e eu gostava. Sugava meus lábios e passava a mão pelas minhas coxas, eu adorei aquilo. Eu estava realmente entretida naquele beijo até que a música maldita que me fazia lembrar o Romário começou a tocar.. "Forever" e "rock'n roll all night", na mesma hora prendi um choro. Passei a mão nos cabelos daquele estranho, lembrando do Romário cantando com aquele voz de paraiba desafinado. Por um momento o beijei como se beijasse o Pesse. A música acabou e eu fingi que nada aconteceu.Descemos e ele anotou meu telefone no cel de um amigo. Ele não me ligou.
Fiquei pensando no Lucas por umas semanas. O reencontrei casualmente na lapa umas semanas depois. Ele só acenou pra mim. Mas naquele meu primeiro dia na Lapa fiquei mais preocupada em aproveitar com os amigos recém feitos. Uns dias passaram e eu encontrei o amigo dele que anotou meu tel. Esse menino me add no orkut e eu add o Lucas. Ficamos conversando por um tempo e marcamos de nos ver. E assim foi . Nos víamos as vezes. Na maioria no Florença.
Eu comecei a me empolgar com ele. Imaginar coisas, planejar. Mas era só encontrar com o Romário que tudo isso acabava. Passou o tempo, explorei minha sexualidade com ele. A primeira vez que ele fez sexo oral em mim. Nossa, no banheiro do Florença . Todo podre. Era a primeira vez que um homem chegava até ali. Quando ele fez eu senti um fogo indo de baixo pra cima , meu estômago afundou na hora. Foi muito bom. O primeiro pinto que chupei. O nojo me corroeu, mas quando eu encostei a boca ali, adorei a textura do pinto. Seriamente, estava me divertindo em ficar ali. Mas ai um segurança viu e eu morri de vergonha.
Um dia , dia 18 de outubro de 2008 pra ser exata , ele me chamou pra ir na casa dele. Eu fui. Nos pegamos sinistramente. Já estava sem blusa e sem sutiã. Me lembro do sutiã e da calcinha que eu usei na minha primeira vez. Mas enfim, a familia dele ia pra um casamento no dia, já tinham ido. Estavamos nos pegando quando escutamos alguém entrando. Pegamos todas as coisas , nos trancamos no banheiro. Eu fiquei muito nervosa e ele mais ainda. Ele ligou o chuveiro e eu fiquei sentada. Estava toda a familia dele lá. Até o namorado da prima que ele ainda nem tinha conhecido. Eles foram embora. E depois de um tempo nós saimos. Eu logo quis uma água. E se você acha q isso impediu da gente fazer algo, vc esta enganado.
Voltamos pra sala e continuamos a nos pegar. Eu fiquei meio receosa mas com o passar das mordidas e lambidas voltei a normalidade. Estava nua e ele também. Ele fez o tal sexo oral e eu não senti nada. Eu fiz nele . Senti aquele gosto salgadinho e pensei que ele estava gozando na minha boca. Ele perguntou se iriamos transar, eu disse que não. Dois segundos depois estava ele sobre mim enfiando o penis e eu nem sentindo. Fiquei olhando pra tv . Estava só ofegante e por um minuto senti nojo do suor nele caindo sobre mim.
Me senti aliviada quando o sexo acabou. Queriia ir embora. Ele quis outra, eu cedi. Mas não lembro se aconteceu ou não. Ele queria outras posições mas eu não sabia fazer nada e acho que nem tava entrando. Ficamos conversando por um tempo e eu quis ir embora. Fui com nojo de mim , nojo dele. Mas não podia assumir que eu tinha me arrependido. E não assumi. Toda minha ilusão com relação ao Lucas tinham acabado ali. Ainda tinha insistido por um tempo. Pensei que se conversasse mais com ele poderia gostar do sexo. Mas ele só estava interessado em ver minha pinta. Mas eu não queria mostrar. A última vez que eu o vi foi no show do matanza em maio de 2009, eu fiquei com ele e toquei punheta pra ele. Ele tava feio e gordo. Mas eu fiz isso porque estava bebada e sei lá mais. Naquele ano, a ultima vez que falei com ele foi no florença que havia sido cancelado. Ele era pra ser dia 9 de novembro , e eu estava com o Lucas. Foi transferido pro dia 30 de novembro, dia que eu faria um ano de namoro com o Romário e o dia abençoado que eu conheci o Cristiano ...

Romário ¹+³


Passaram se umas 2 semanas até nos revermos. As duas semanas mais tristes. Eu não conseguia parar de chorar. Só ia pro colégio e voltava pra casa pra chorar. Nós nos vimos no aniversário de alguém que eu não lembro. Ele me deixou no lugar onde havia me pedido em namoro e começamos a conversar. E foi ali que de fato "terminamos". Foi um término com uma promessa de retorno. Como se um dia voltassemos a nos encontrar. Eu disse que o amava e que pra sempre iria. E eu soluçava de tanto chorar. Nos beijamos como se o mundo fosse acabar. E fomos embora.
Foi o término mais lindo do mundo. E que me pra sarar demorou muito tempo. Depois desse dia nos beijamos uma vez mais. Dois meses depois ele começou a namorar com a menina que ele namora até hoje. Eu senti tanta raiva dele quando eu soube. Fiquei realmente muito, muito ruim. Até que decedi fazer ALOCA..
E realmente fiz. Mas não deixei de ama lo. Passaram vários homens por mim , fiz várias merdas. E hoje, estou eu aqui relembrando de tudo isso com um sorriso boboca de saudade. Voltamos a ficar mesmo com ele namorando. Mas foi diferente. Já não sentia aquilo que eu sentia há anos por ele.
Meu coração já não batia forte só de ouvir a voz dele no telefone. O meu sorriso não era enorme quando eu vejo ele descendo a rua pra me encontrar. Não penso tanto mais nele toda vez que outro homem anda por tras de mim me abraçando. E isso é a coisa que eu mais amo e eu descobri que amava com ele. Como também descobrii que amo morder pontinha de orelha e isso também descobri com ele.
Romário é meu homenzinho. O homenzinho que pra sempre eu vou amar. Talvez não como ontem e nem como hoje. Mas eu sei que sempre vou amar. A minha recordação mais forte do que é amar. Nosso plano esta até seguindo certo. Iamos namorar, terminar , viver nossas vidas afastados mas sem esquecer um do outro e depois de uns anos, nos reencontrariamos , casariamos e teriamos filhos. Não sei se vai acontecer mas é um bom plano.
Amo o Romário profundamente.É um amigo , é um conforto, é uma saudade absurda, é um sonho , minha inocencia e principalmente , minha história.

=D

Romário ³

O dia do nosso primeiro beijo foi engraçado. Foi no novo colégio da Yasmin. Ela estava namorando e havia me chamado pra ir numa espécie de "festa" no colégio dela. Eu chamei o Pesse. Ele foi. Ficamos os 4 brincando com o dado. Era aquele dado de beijo ou sexo , mas no nosso caso era o de beijo. Eu tinha tanta vergonha de beija lo que havia caído várias vezes beijos pra gente e eu me recusava. Até que o beijo aconteceu. Eu não senti nada. Absolutamente nada. Meu coração não acelerou e nem fiquei nervosa. Nos beijamos mais vezes nesse dia, andamos de mãos dada( oq era um avanço considerável pra gente na época). Eu consegui decifrar o gosto do boca dele. Um gosto curioso. Eu nunca mais senti esse gosto em ninguém.
Até o final de 2006 não nos beijamos nenhuma vez mais. Ele tinha as enrolações dele e eu só tinha ele. Até eu conhecer o João Gabriel. Um menino lindo que estava no CP2. Fiquei tão encantada por ele que até "esqueci" o Romário por um tempo. Mas o mais legal era fazer ciume no Pesse. Ele até parou de falar comigo por um tempo. Depois pediu desculpas e voltou.
Chegou 2007 e em janeiro fui pra Bahia. Conheci o Daniel lá. Me arrependo drasticamente de não ter perdido a virgindade com ele. Quando estava lá não pensei no Romário nem por um segundo. Mas quando eu o vi , a bosta de todos os sentimentos voltaram. A gente ficou de enrolação por mais alguns meses, até uma noite na casa do Vinicius. Estavamos conversando no terraço e olhando o céu. Ele fez alguma piadinha que eu não lembro e eu o agarrei. A Bahia havia me mudado.
Nós estavamos avançando. Mas a vergonha era muita. As vezes saiamos pra conversar. E conversávamos horas, só conversavamos. Numa dessas vezes levei uma surra da minha mãe porque ficamos até 1 hora da manhã na rua. E só ficamos até essa hora porque ela nos encontrou. As vezes quando estavamos juntos se rolasse um estalinho era muito.
Ele conheceu uma menina, eu ainda tinha meu rolo com João Gabriel. Quando ele falou dessa menina pra yasmin( que na verdade era eu que estava no msn da yasmin), eu aceitei o pedido de namoro do João. Não durou nem 2 semanas. Não conseguia ficar com ele pensando no Pesse. Romário começou a namorar com a Renata. Eu gostava dela, mas doi ve los juntos. Fiz minhas coisinhas pra separa los e consegui =D . O que mais me irritava na Renata , era o fato dela chama lo de Pesse. Eu e meu possessivismo.
Passou uns meses e ele voltou a correr atrás de mim. Eu me fingi de desesntedida. Não me lembro bem quando recomeçamos a ficar. E ai realmente ficamos. E ficamos por alguns meses. Até o Daniel passar um tempo aqui no Rio. Quando voltei do encontro com ele, decidi que eu tinha que tomar uma iniciativa.
Eu não podia ficar nesse rolo para sempre. Eu gostava do Romário mas se ele quisesse mesmo algo comigo era pra ele tomar uma decisão. Fomos pra Oliveira Belo, conversamos e eu falei que era melhor terminar o que tinhamos já que não tínhamos nada. Ele não falou nada. Me levou em casa e me deu um beijo na bochecha. Eu senti tanta vontade de chorar. Ele falou assim :
"Beijo na bochecha porque agora não pode."
Eu com uma ancia de choro, agarrei ele e gritei quase
" nun pode é o caralho"

Eu realmente achava que esse seria o nosso ultimo beijo. Chorei muito por dias. Até ele falar comigo pelo msn. Saímos como amigos por mais duas semanas. Marcamos de ir no cinema. Jogos mortais 4. Depois ele me levou em casa e do dia 29 de novembro pro dia 30 de 2007 ele me pediu em namoro.
"Mayarinha, meu amor. Você quer namorar comigo?"
"Não!"
O rosto pasmo dele me fez rir e eu o abracei e recomei a beija lo dizendo que era brincadeira. Foi um dia que eu me senti realmente completa. Estava muito feliz. Dei pulinhos de felicidade.

Outro dia marcante na minha história com ele foi o reveillon de 2007 pra 2008. Tínhamos 1 mês de namoro. Dançamos na rave de Ipanema, corremos pra ver os fogos em copa mas não deu tempo e no meio do calçadão a queima e os gritos de feliz ano novo. E a unica coisa que eu pensava era em como eu estava feliz por estar ali com ele. Depois sentamos na praia do diabo e vimos alguns fogos por tras dos prédios. Foi engraçado. A minha tradição me fez querer me tacar na água e ele foi comigo. Arpoador, e nós dois juntos na água. Foi a primeira vez que eu disse " eu te amo" pra alguém. E foi sincero e saiu sem pressão nenhuma. E a primeira vez que eu escutei um " eu também te amo, e muito". Esse, talvez, tenha sido o dia mais feliz da minha vida. Não sei dizer. Mas foi o que eu me senti mais completa. Perfeito em todos os detalhes.
Passemos do reveillon para o carnaval do mesmo ano.Fingi de bebada pra poder ter coragem de fazer coisas (6) com ele. Isso durou os quatro dias do carnaval. Foi realmente muito bom aquele carnaval. O melhor carnaval que eu tive, sem duvida. E foi com ele e foi namorando.
Bom, nosso namoro percorreu mais alguns meses e em maio uma traição veio. E como me abalou aquilo. No dia anterior a descoberta dessa traição. Eu e Romário estavamos conversando sobre tudo e era tão bom. Porque nós expúnhamos nossas opiniões em diversos assuntos e nos beijavamos nos intervalos. Eu adorava aquilo. E no dia seguinte, tudo aquilo acabava.
Estava indo pra igreja, onde ele já me esperava. Uma briga com o ex cunhado/ melhor amigo dele deixaram algo no ar que eu pesquei. Pertubei o Mário pra ele contar o que era , e ele contou. Fiquei muito puta. Ele havia me traido com uma piranha, horrenda,burra , sem classe, infantil, horrorosa, puta e etc..
Quando eu sai de lá, o vi me esperando. Pedi pra ele me seguir , ele me pediu pra eu o esperar mas eu não podia. Fechei a cara e ordenei ele me seguir. E ele foi . Empurrei ele pro primeiro lugar vazio que eu vi. E perguntei :

-"Você pegou a Gabriella?"

-"Não sei" _ depois de muito tempo de silêncio

-"Romário, vc pegou a Gabriella?"_ com a intonação quase que de afirmação.

-"Peguei"

Abaixei minha cabeça, perguntei detalhes, olhei fixamente pra qualquer ponto pra não chorar. Fui pra casa , ele me seguiu até lá. Estava chovendo e nós dois chorando em silêncio. Sentei no lugar onde ele havia me pedido em namoro. E desabei em choro. Ele ficou lá parado , de pé , pensando e chorando também. Depois de muito tempo me perguntou se eu ficaria ali e eu disse que sim. Então ele me beijou a bochecha e foi embora. E eu eu fiquei ali chorando desesperadamente.

Romário²

Um ano se passou, estavamos na oitava série. Último ano no nosso colégio. Logo, nunca mais veria nenhuma daqueles que estudaram comigo.Não sabia manter amizades. Aquele ano foi o melhor ano da minha vida. Simples, suficiente e muito feliz. Foi um ano que eu aproveitei ao máximo a compania de cada um deles. E também do Romário.
Nesse ano, nós iamos muito depois da escola ou pra praça da Ápia pros meninos jogarem bola( foi lá e naquela época, que fumei o primeiro cigarro depois de grande). , ou então iamos jogar ping pong na casa do Pesse. No final do ano e em uma dessas idas a casa do Romário, aconteceu uma conversa que eu nunca mais esqueci :
-"Poxa , eu vou sentir muitas saudades disso daqui , vc vai?"
-"É, no inicio a gente sente mas depois a gente esquece".
Depois que a escola acabou, eu só vi o Romário uma vez durante as férias. Estava comprando frango na padaria e o vi passando na rua. Lindamente e desengonçado.Com as meias cuidadosamente drobradas e um tanto altas. Com aquele cabelo liso e meio grande( que eu amo puxar) balançando com o vento , um sorriso idiota de quem ta andando na rua e se lembra de algo. Eu quis ir correndo e chutar a bunda dele, como sempre fazia mas fiquei preocupada do frango ficar pronto. E só o vi passar.
Viajei pra Guapimirim no carnaval de 2006. Lá conheci um amigo do meu primo, Kaio. Ele me beijou numa daquelas noites lá. Foi a primeira vez que eu fiquei excitada com um homem. Ele me beijou no quarto que dormiamos e de deitou na cama. Eu deixei ele subir em cima de mim, mas quando senti algo roçando na minha perereca me desesperei e sai pra piscina. Me taquei imediatamente e andei completamente coberta durante dias. Ele percebeu que avançou um pouco e na noite seguinte fomos pro centro , em uma lan house.
Entrei no msn, no orkut, fiz testes de personalidade e tudo mais. Estava conversando com o Kaio pelo msn, porque pessoalmente já não tinha mais coragem, quando Romário me chamou pra conversar. E eu me lembro como começou.
-"Fala e"
-"Quem é ?"
-"Não se lembra?"
-"Meu nome tem nome de crack"
Eu associei crack com droga, então pensei em algum drogado ou futuros drogados que eu conhecia.
- "Raquel ? Filipino?
-" Não burra , Romário"

Eu começei a chorar na Lan House, escondida pro Kaio não ver. Começamos a conversar e a conversa foi rolando até ele soltar a frase: " Fui um idiota por te deixar escapar". Depois dessa conversa, Romário era o nome que acordava e dormia comigo. Fomos nos reencontrar 2 meses depois. Numa reunião da galera. Brincamos de verdade ou consequencia. Pediram pra eu beijar o Romário. Minha vergonha não deixou e eu recusei. Então mandaram eu fingir estar transando com a parede, e eu aceitei.
Meses desse ano se passaram e eu gostando cada vez mais dele. Até junho ou setembro. O dia que eu dei meu primeiro beijo nele. Até esse dia, eu só falava e pensava nele. As vezes chorava quando ouvia uma musica que me lembrava ele. Adorava conversar no telefone. Ve lo então , era um teste pro meu coração.

Romário ¹

Não lembro como o conheci. Nem como começamos a conversar.E nem o momento exato que eu me vi tão apaixonada.Mas só sei que foi a coisa mais marcante que eu tive na vida. Lembro me, forçando a memória, todas as brincadeiras e zoações que tivemos durante a infância. Como eu sacaniava aquele menino. Bom, a minha história com o Romário tem inicio mesmo quando a gente tinha 11 anos.
Estavamos na 6° série. Ele e eu tinhamos nossa turminha de amigos e conversamos e nos sacaneavamos muito. Mas naquele ano entrou uma pessoa naquela turma. Yasmin , era o seu nome. Não gostei dela de cara. Fez amizade primeiramente com as "putinhas da sala". Logo depois, se enturmou com uma amiga minha de infância, Paolla. O ciume na hora me corroeu. E meu ódio por ela só aumentou quando ela foi ser amiga logo dos meus preciosos Romário e compania.
Não sei como começei a falar com ela, mas depois da bienal do livro nós nos tornamos amigas. O fato é que Yasmin estava gostando do Romário e vice versa. Eu senti um ciume terrivel dele quando eu soube. Mas deixei pra lá e até dei força. Acho que dai começa realmente minha história com ele.
Um ano depois o Romário, que agora era chamado de Pesse(apelido posto por mim), beijou a Yasmin. Eu estava lá naquele momento. Uma sensação que eu nunca tinha tido antes. Meu coração parou de bater por um instante e meu estômago afundou. Eu não podia olhar pro beijo,não conseguia. E eu não sabia o porque. Porque eu estava sentindo aquilo. Então eu agi como se tivesse tudo bem.
Passaram algumas semanas e eles já haviam parado de se beijar por ai. Eis, que o Pesse ficou com a menina que odiava na época( uma outra história pra um post), Laura. Eu senti tanto ódio dele que quando eu soube, entrei na sala socando o socando muito.
Uns meses se passaram e ele quis ficar comigo. Engraçado esse dia , lembro perfeitamente. Alan, um amigo que tenho desdos 5 anos, falou que o Romário queriia me beijar. E falou isso na frente dele. Romário era muito timido, lerdinho .. e isso era o que eu mais amava nele. Quando estavamos voltando pra casa , eu perguntei se era verdade o que o Alan havia dito. Ele fez que sim com a cabeça. Eu queria dizer que aceitava mas não soube falar e também tinha o fato dele ter beijado minha arqui inimiga e a minha amiga. Então conversei sobre tudo mas não toquei no assunto do beijo. E esse assunto morreu. E eu me arrependi profundamente por ser medrosa durante anos.

\0/

Nada como o tempo pra sarar as coisas. Esse fim de semana foi realmente desastroso.Perdi duas coisas que me faziam bem. Um eu amava e o outro eu queria. Minha pupinha e o namorado.Mas hoje, segunda feira, estou bem melhor.
Fiquei em casa o dia todo, fumando pra caramba e enchendo meu computador de filmes. Eu realmente gostei disso.
Me deixou feliz o Romário(1°namorado) me ligar pra saber como eu estava. Esse menino que eu tanto amei , fui feliz e sofri. Hoje somos grandes amigos mas claro que rola aquela vontade louca de pegar de novo, de vez enquando rola uns flashs backs haha. Mas cada vez mais esse desejo diminui. É só pra alimentar o ego mesmo.
Sabe, eu vi que tem coisas e pessoas que passam em nossa vida. Umas vamos lembrar e sentir falta pra sempre e outras não.
Quando eu perdi a virgindade, tive uma paixonite pelo menino. Acabou no momento que eu transei com ele. Mas durou uns 4 meses pra acontecer tal coisa. Mas ainda fiquei com ele por mais um mês ainda. Até eu conhecer o Cristiano. O fato é que ele só foi importante porque tirou minha virgindade. Do contrário , nem lembraria a existência.
Já o Cristiano, será pra sempre uma pessoa muito querida e que eu amo muito. Que me acrescentou em muita coisa, que me ajudou a crescer e também me proporcionou muitos prazeres.
Logo quando eu e Cris "terminamos", 2 ou 3 semanas depois conheci Eduardo. Ficamos e de cara o achei um idiota com alguma coisa que me atraiu. Sempre me pegava pensando o porque de estar envolvida com um cara tal banal depois de ter estado com um genial. Mas com o tempo e com as conversas , eu vi que ele também era genial. Sò imaturo ou medroso demais para expor isso.
Eduardo é o nome que agora esta na minha cabeça. Vai sair daqui a algum tempo.Talvez nós possamos nos tornar amigos, apesar de achar que isso não vai acontecer. Não o esquecerei. E sempre quando eu lembrar dele , lembrarei como algo bom. COm vontade de saber se esta bem.Até com uma saudade. Mas não com um sentimento, ou não. Eu tenho uma tendencia de me prender nas pessoas de alguma forma. Elas ficam em mim e eu nun quero deixa las ir. Isso é bom. Me faz mal no inicio mas é bom te las na memória.
Acabo de ver um filme que me fez pensar isso. E sabe , isso é muito benéfico. Ainda estou um pouco triste, mas isso passa. Bom, esse texto me deu vontade de relembrar cada sentimento que tive por eles.
Vou escrever :D

(L)

"Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
eu te amo porque te amo.
amor é estado de graça e
com amor não se paga.

amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira,
no eclipse.
amor foge a dicionários
e a regulamentos vários

eu te amo porque te amo,
bastante ou demais a mim
porque amor não se troca,
não se conjuga
nem se ama
porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo

amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor."

domingo, 4 de julho de 2010

Conversas de anos atrás com o Persivaldo.


-"Poxa , eu vou sentir muitas saudades disso daqui , vc vai?"
-"É, no inicio a gente sente mas depois a gente esquece"

Anos depois na casa do Vinicius:

-"você é um idiota , no fundo você esta aqui só por estar. Se lembra da frase que você falou em 2005 quando o pessoal tava jogando ping pong e nós estavamos sentados na sua escada?"

-"Qual?"

-"É, no inicio a gente sente mas depois a gente esquece."

Ele olhou pra mim e falou com uma voz muito amável:

-"É , mas até hoje eu não esqueci"



Anos depois, essa frase teve um efeito sobre mim muito maior do que qualquer outra coisa. Quando terminei com o Romário era essa frase , dita pelo próprio, que eu repetia todos os dias quando acordava. Isso durou quase um ano.
Hoje , essa frase tem efeito sobre mim. É aquele tipo de frase que a gente nunca vai esquecer. Uma frase simples, que no momento que foi dita pela primeira vez me deixou pensativa por uma fração de segundos. E agora, vai voltar a ser o hino da minha vida.

Esquecer. Mas esquecer o que? As vezes eu acho que não quero esquecer nada das coisas que eu vivi. Não me arrependo de nada. Eu estou vivendo , sujeita a erros e eu to errando, errando muito.

"paz, eu quero é paz"

"Meu cachorro não me lambe"

Abrir a porta do meu apartamento, olha lo e não ver ninguém. Tirar o casaco e joga lo na cama, me deitar no sofá e chorar. Estender minha mão no chão e não ve nenhum ser vivo se arrastando pra pedir carinho, pra me fazer carinho. E ai , a gente se depara e percebe que estamos sozinha , de fato, naquele apartamento.

Entrar na internet e ter conversas superficiais. Virar para o lado entretida nas músicas que eu seleciono pra tocar , e não ter um ser vivo te olhando e quando os olhares se cruzam , aquele ser vem te fazer carinho. Um carinho meio necessitado, triste.

Hoje, eu estou sentindo falta dela, da minha pupinha. Ela que estava comigo desde criança.Que me viu crescer, que me viu feliz e triste , e que sempre esteve do meu lado. Mesmo eu brigando e gritando pra ela parar de latir. Mesmo eu surtando e dando banho nela de noite. Mesmo eu pisando nela, sacaniando ela. Ela tava comigo, ela me amava.
Sentirei falta de deixar meu pé solto por ai e ela vir trepar com ele. Sentirei falta de ser acordada com as lambidas dela. Sentirei medo , quando me deparar aqui sozinha e nun ter mais ninguém pra me proteger de vultos e espíritos.
Rirei quando lembrar dela bêbada, quando lembrar dela na janela com os ventos batendo em seu rosto.Lembrar da minha infância quando eu fazia shows na varanda da minha casa e a pupi me olhava com aquela cara de "sua maluca , para com isso o retardada". Sentirei falta do cheiro ruim que ela tinha , da cara triste que ela fazia pro tomar banho.
Mas o mais insuportável é saber que a culpa dela ter ido foi minha. Que eu por um ato de TOTAL irresponsabilidade deixei ela ir. Que eu sou uma irritante criança que não cresceu e não sirvo nem pra tomar conta de um mero cachorro.
É um misto de tristeza , saudade, culpa que estão me atormentando e se confirmam quando lembro dos olhos da minha filha sem vida. Aquele brilho no olhar que me acompanha há anos se apagou , se foi. Se foi da maneira mais dolorosa que podia ter ido. No momento que eu precisava das lambidas , e carinhos dela. E o mais insuportável de tudo é ter que falar dela no passado ..

sábado, 3 de julho de 2010

Insanidade Mental

Estou me sentindo uma medrosa. Temo o mundo de uma certa maneira. Eu prefiro ficar no meu mundinho colorido, talvez criando máscaras verdadeiras de mim mesma. Eu cansei, to me sentindo cansada, exausta. Mas uma vez traida pelas minhas próprias expectativas. Eu sabia que não ia durar, mas queria que durasse. Eu sabia que eu ia sofrer, mas dei minha cara a tapa. Eu queria realmente amar e ser amada , mas isso não é pra mim.

Amor é luxo de poucos. Eu, ABSOLUTAMENTE, não sou essa minoria. Acho que nasci pra ser amiga de todos. Meu Deus, qualé o meu erro? Por que as coisas sempre terminan assim? Por que no final, sou eu que me sinto mal? Por que eu insisto em continuar sonhando com o dia bonito, com casamento, com filhos? Talvez eu não tenha isso. Eu sei que eu sou nova, tenho uma vida pela frente , eu sei. Mas sei tambem que tantas pessoas da minha idade ou um pouco mais velhas já tiveram um relacionamento sério. Já amaram,ou como quer que se nomei esse sentimendo.

Sinceramente, quero me deitar nas pedras do Arpoador num dia bem frio , quero olhar aquele mar, sem nenhum ser. Quero me sentir sozinha, sem pessoas ao meu redor. Estou cansada de estar cercada de gente e me sentir bem com poucas, as vezes até com nenhuma.

Acabou um relacionamento e eu estou assim. É retardadisse! Mas eu me entendo e me perdoo. Eu sei como eu apostei por mais que meus medos me barrassem. Eu sei os meus sonhos, os meus desejos. Eu sei que eu quero te-los. E o meu medo é de não ser do jeito que eu esperava.Eu sou alienada, louca. As vezes até me acho única, mas acho que é aquele tipo de coisa única que ninguém quer ter.

É engraçado como pessoas tristes/ deprimidas conseguem pensar mal de si mesmas.Acho relevante essa coisa de estar querendo me auto afundar mas quando eu falo ou escrevo algo muito deprimente , eu paro e penso que aquilo não é a minha verdade. Eu sei que não é. De certa forma isso me consola. Sei lá, vai me enteder ...

_(_

Dane se , não quero que ninguém leia. Eu preciso escrever para eu refletir os acontecimentos de hoje. Eu termino um namoro, mas na eh só um namoro.É uma realizão de sonho , é uma meta , é o meu freio no mundo, era meu auto conhecimento.

Depois que termino "finjo que esta tudo bem" e tento fazer ALOCA e não consigo direito, mas pego o italiano bunito mas sumo em cristo. SHUAHUSAUHSUHUSA.. Depois vamos comer e econtro sem querer o Boca, amigo do Cris , e ai FUDEU. HSUAHUSUAHSUHSUHA

Converso , zoo , bebo e etc .. ele falou que estava com vontade de me beijar, claro que eu jah avia terminado e ai nos pegamos. FUDEU, voltei pra casa pesando no termino. POr maiis que eu nao gostasse dele absurdamente, o olhar de "pena" dos pais , me entristesseu mais ainda. Acho melhor eu dar um sumisso, começar a facul ungida.. enfim .. danise

"/

Terminei com meu namorado , ex agora. Acabo de chegar da Lapa , bêbada. Entro em casa e minha mãe me pergunta o que houve. Eu falo que não aconteceu nada, mas ela só confirma nos meus olhos,molhados de água e sem encontrar ninguém. Envergonhados porque um dia brilharam e se fecharam pra uma ilusão ,uma ilusão que eu acreditei.

Fiquei com Cristiano, isso me deu uma felicidade de dois segundos e depois me encontrei tão vazia e tão perdida como uma vez eu já estive. Me sinto tão sozinha, como se ninguém conseguisse me preencher, nenhum conselho de mãe , nenhuma brincadeira de amigo , nada.

Mas uma vez eu me olho , eu e eu , eu contra eu. Vendo Titanic, vendo filmes românticos , tendo que passar nas ruas que eu vivi algo com ele e ter de esquecer. Lembrar daqueles olhos molhados falando e sorrir, como se tivesse tudo bem. Porque eu sempre supero as coisas. Porque no fundo eu não preciso de ninguém. E na verdade, eu acho que ninguém realmente se importa.

Estou me sentindo tão só, sem sorte, fracassada... eu supero, porque eu supero tudo. Mas eu perdi um pouco da minha excencia. E tenho medo de que em cada amor eu herde só o cinismo. Eu não quero terminar sozinha. Eu quero ser feliz. Eu quero que alguém seja capaz de enxergar as minhas cores verdadeiras e não só eu ver a das pessoas. "/

TO MAL EM CRISTO

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Vai me entender

Ultimamente não tenho postado muito no blog. A preguiça anda me dominando. Hoje, encontrei um incentivo pra voltar a escrever: li o blog da ex do meu namorado. E o assunto do primeiro post era ele. Logicamente, senti aquele ciume maroto mas ao continuar a ler me admirei com as coisas que ela falava. Foi me dando curiosidade de ler os outros posts dela e gostei bastante.
Esse post que ela escreveu sobre ele me fez pensar , de alguma forma, nos meus objetivos a algum tempo atrás . Isso me recordou uma conversa de fim de ano , 2008 para 2009, com meu querido Cris. Nessa conversa a gente falou sobre os projetos que cada um tinha para o próximo ano. O plano que eu fiz foi exatamente o que esta acontecendo agora em 2010. Na faculdade , namorando , saindo constantemente , feliz e contente . Fiquei num momento saudosista. Saudade de quando eu ainda sonhava em conquistar algo , quando eu mentalizava a coisa da forma que eu quisesse.
Estar namorando agora exige de mim uma maturidade que as vezes eu não sei se estou pronta. Não que eu não goste do meu namorado , muito pelo contrário , gosto MUIIITO dele. E o engraçado é que ele sempre aparentou ser esse cara idiota mas eu sempre vi algo de brilhante nele. Acho que desde primeira vez que conversamos eu vi as cores verdadeiras dele, cores que as vezes ele mesmo nem sabe que tem. Mas como reproduzir o que eu sinto pra ele? Como demonstrar esse sentimento que eu realmente não sei identificar ?
No mundo dos meus sonhos eu controlo as coisas. Acho engraçado pensar que as vezes eu prefiro sonhar do que tornar o sonho em realidade. Gostava de sonhar com brigas e as pazes feitas , hoje se houver uma briga já pensaria em terminar. Pensaria que não damos certo e etc. E eu sei que brigas são normais.Comentei até isso com ele e ele fez algo muito fofo *-*, mandou aperta lo e me perguntou se aquilo parecia um sonho. A falta de experiência , a falta de maturidade é o que mexe muito comigo. Quero embarcar nessa relação de cabeça , mas meus próprios medos e inseguranças não deixam. Não quero sair dessa relação com mais cinismos do que quando comecei . Quero , de fato , que seja uma relação boa , que sejamos recordações benéficas um pro outro. Não penso em casar, ficar junto pela vida inteira , mas quero pela primeira vez amar.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Quelqu'un M'a Dit - Carla Bruni




Disseram-me que as nossas vidas não valem grande coisa,
Elas passam em instantes como murcham as rosas.
Disseram-me que o tempo que desliza é um bastardo
Que das nossas tristezas ele faz seus investimentos

No entanto alguém me disse...
Que você ainda me amava,
Foi alguém que me disse que você ainda me amava.
Seria possível então?

Disseram-me que o destino debocha de nós
Que não nos dá nada e nos promete tudo
Faz parecer que a felicidade está ao alcance das mãos,
Então a gente estende a mão e se descobre louco


Mas quem me disse que você ainda me amava?
Eu não recordo mais, já era tarde da noite,
Eu ainda ouço a voz, mas eu não vejo mais seus traços
'ele ama você, isso é segredo, não diga a ele que eu disse a você'

Sabe, alguém me disse...
Que você ainda me amava, disseram-me isso de verdade...
Que você ainda me amava, Seria isto possível então?

Disseram-me que as nossas vidas não valem grande coisa,
Elas passam em instantes como murcham as rosas.
Disseram-me que o tempo que se vai é um bastardo
Que das nossas tristezas ele faz a seus investimentos

Tous Les Garçons Et Les FIlles

Todos os meninos e meninas da minha idade
Passeiam dois a dois pela rua.
Todos os meninos e meninas da minha idade
Sabem bem o que é ser feliz.

E olhos nos olhos e com as mãos dadas
Eles se apaixonam sem medo do amanhã.
Sim, mas eu vou sozinha pela rua, a alma penada.
Sim, mas vou sozinha porque ninguém me ama.

Meus dias e noites
São em tudo parecidos.
Sem alegria e cheios de tédio.
Ninguém me cochicha "eu te amo" no ouvido.

Todos os meninos e meninas da minha idade
Fazem juntos planos pro futuro.
Todos os meninos e meninas da minha idade
Sabem muito bem o que quer dizer amar.

E olhos nos olhos e com as mãos dadas
Eles se apaixonam sem medo do amanhã.
Sim, mas eu vou sozinha pela rua, a alma penada.
Sim, mas vou sozinha porque ninguém me ama.

Meus dias e noites
São em tudo parecidos.
Sem alegria e cheios de tédio.
Oh, quando então brilhará o sol para mim?

Como os meninos e meninas da minha idade
Já sei eu o que é o amor?
Como os meninos e meninas da minha idade
Eu me pergunto quando chegará o dia.

Quando os olhos nos seus olhos e as mãos com as suas
Eu terei o coração feliz sem medo do amanhã.
O dia em que não serei mais a alma penada.
O dia em que eu mesmo terei alguém que me ama.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Caetano Veloso - Fina Estampa

Una veredita alegre con luz de luna o de sol
Tendida como una cinta con sus lados de arrebol
Arrebol de los geranios y sonrisas con rubor
Arrebol de los claveles y las mejillas en flor

Perfumada de magnolia rociada de mañanita
La veredita sonrie cuando tu pie la acaricia
Y la cuculi se ríe y la ventana se agita
Cuando por esa vereda tu fina estampa pasea

Fina estampa caballero
Caballero de fina estampa
Un lucero que sonriera bajo um sombrero
No sonriera más hermoso
Ni más luciera caballero
En tu andar andar reluce la acera al andar andar

Te lleva hacia los zaguanes y a los patios encantados
Te lleva hacia las plazuelas y a los amores soñados
Veredita que se arrulla con tafetanes bordados
Tacón de chapin de seda y justes almidonados

Es un caminito alegre con luz de luna o de sol
Que he de recorrer cantando por si te puede alcanzar
Fina estampa caballero quien te pudiera guardar

Fina estampa caballero
Caballero de fina estampa
Un lucero que sonriera bajo um sombrero
No sonriera más hermoso
Ni más luciera caballero
En tu andar andar reluce la acera al andar andar.
letrasdemusicas.com.br Esta letra foi retirada do site www.letrasdemusicas.com.br



Hoje acordei cedo e me peguei lendo sobre cigarro(só coisas negativas), fumando. Estava eu, ouvindo Carla Bruni no frio , enrolada no meu edredon dos ursinhos carinhos *-* . Pensei na vida sem cigarro , em parar de fumar e cosntatei que ainda não o quero fazer.

:S

Como meu primo Nicholas me chama: sou um mamute. Um dia de qualquer forma , só estou buscando uma forma mais lenta e menos saudável de morrer. Mas eu posso ter hipertensão, posso ter diabetes, posso morrer de bala perdida , são tantas as formas que é dificil prever se estarei viva para sofrer os males do cigarro.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

\o/


Fiquei inspirada pra falar sobre sexo e resolvi fazer uma pesquisa.
Como a mulher se comporta sexualmente.

Muitos falam de sexo, orgasmo, novas posições, o que atrai e excita... Mas pouco se fala do comportamento frente ao prazer, principalmente do comportamento de gritar e gemer.

É muito grande o número de mulheres, para espanto dos homens, que finge o orgasmo. Já que cerca de 1/3 delas não conseguem atingi-lo.Para muitas isso é tão natural, que elas dizem nunca terem dado chance para o parceiro desconfiar. Isso é uma grande falha pois o sexo, assim como qualquer relação , é mútua. Nós mulheres temos que conhecer o nosso corpo e os nossos pontos. Viva a SIRIRICA baby !!!

Mas de onde vem essa idéia de gemer e fingir orgasmo?

Em meados dos anos 1960, a liberação sexual possibilitou a mulher falar de sexo e prazer. Muitos dos filmes, desde a pornochanchada, até os mais explícitos, passaram a exibir uma mulher que desejava sexo e demonstrava seu prazer gemendo ou até urrando. Nesses mesmo filmes não mostrava a mulher de uma forma submissa, mas sim seduzindo, sendo seduzida, como a real deusa do ato sexual.

Aliás, esse comportamento um tanto teatral de gemer e gritar é muito freqüente em garotas de programa, que querem deixar os clientes excitados, sentirem seu poder em dar prazer e fazê-los gozar para findar o programa, pois ali, tempo é dinheiro.

Durante o orgasmo, que dura poucos segundos, alguns gemidos são normais, pelas alterações respiratória e cardíaca da mulher, que podem chegar a níveis muito altos. Porém esses gritos , gemidos não são completamente sinceros, mesmo que incosciente a mulher exagera um pouco, umas na busca de maior prazer sexual , outras para excitar mais o parceiro.

Alguns sinais podem dizer ao homem se a mulher atingiu o orgasmo

• Os batimentos cardíacos podem chegar a 160 por minuto;

• O rosto, o pescoço e o peito da mulher ficam vermelhos, isso é conseqüência de uma vasodilatação do sistema nervoso central;

• A musculatura do períneo, região entre o ânus e a vagina, tende a sofrer diversas contrações;

• Logo após o orgasmo há uma sensação de relaxamento corporal intenso.

O orgasmo feminino tende a ser mais demorado para se alcançar do que o masculino, devido a uma questão multifatorial relacionada a hormônios, aprendizagem corporal e biologia feminina. Por isso a mulher precisa de estímulos diferentes. Daí vem a importância das preliminares, que promovem um estado de excitação.

Caminho para o orgasmo

O caminho para o orgasmo feminino vem através de carícias, beijo, olho no olho, cheiro, sentir -se desejado e desejante. Esse caminho não pode
ser rápido demais, pois ele é um prazer tão ou mais importante que o orgasmo rapidinho. Alguns parceiros, machistas ou muito inexperientes, muitas vezes são omissos ou pouco investem nas preliminares: lembrem-se, muitos beijos - não é selinho - carinhos, mordiscadas e sem roteiro pré-definido - beijo na boca, nuca, pescoço, desce para mamas, carícias no corpo, sexo oral, para daí chegar à penetração.

Mistério é o segredo. Fazer com que a sua parceira não saiba seu próximo ato. Deixa lá à espreita. Dizer coisas excitantes, dar-se a parceira(no bom ou no mal sentido , vc escolhe). Roteiro só serve para filmes pornos. No sexo realmente bom , o tempo é algo que você tem que perder, ou melhor , ganhar.

Orgasmo começa na mente

O orgasmo começa na mente. Por isso é preciso pensar em sexo, pensar com desejo naquela pessoa. Se ela estiver pensando em outros problemas como trabalho, dinheiro, rendimento escolar dos filhos... tudo isso desvia a atenção e essa mulher fica sem a possibilidade de começar ativar sua libido através de pensamentos e carícias.
Por isso meninas , quando vocês forem sair de casa para encontrar com um parceiro se masturbem antes. Pensem em sexo , respirem sexo. Quando passar um homem atraente, vulgo gostoso, pensem em sexo com ele. Pensem em um sexo animal, selvagem , vulgar. Pensem nas suas fantasias, alimentem ela na sua mente , queira realiza las. E quando houver oportunidade as ponha em prática.

Cerca de 30% das mulheres não atinge o orgasmo

Estima-se que perto de 30% das mulheres não conseguem atingir o orgasmo. Mas isso não significa que as mulheres finjam orgasmo para enganar os homens. A maioria delas faz isso para agradá-los. Mas se tem alguém que está se enganando é ela mesma.

Eles também fazem cobranças em relação ao orgasmo. Elas preferem fingir para acabar logo com aquela relação que não dá prazer, pois não têm estimulo para sentir-se desejada de fato. Mas cuidado para não achar que sua parceira não possa expressar seu prazer de forma mais intensa. Pode sim, muitas mulheres podem gritar, urrar, e gemer de prazer. Às vezes mais, outras vezes mais timidamente, mas talvez seja a forma que ela achou de expressar sua sexualidade, e é muito positivo quando acontece naturalmente.

Mas não dá para deixar de alertar sobre a mulher que todo dia repete caras e bocas, gemidos, gritos ou uivos, sempre no mesmo padrão. É bom observar se os sinais de excitabilidade estão presentes, pois se você perceber esse clima teatral, é hora de se perguntar se você está colaborando para que a outra pessoa possa ser autêntica e muitas vezes até assumir uma dificuldade para atingir o orgasmo e buscar ajuda para chegar lá.

O primeiro passo para tudo

Quando vamos fazer sexo com alguém nos expomos. Essa exposição para muitas mulheres é o problema chave. Pois tem vergonha de certas partes do seu corpo, de certos defeitos e acabam que bloqueando o sexo de ser algo prazeroso e sem preocupações. O sexo é ato de vida , não falando de reprodução. Sexo é para relaxar. Sexo é o seu minuto na roda gigante, é o nirvana é feito para sua plenitude , para sentir, gozar.
Não tem nada que levante mais o ego de que um sexo bem feito. Do que olhar para o lado e ver um homem tremendo de prazer. Sentir seu corpo nu e ver que aquele homem esta daquela forma por você. Que você , mesmo com seus "defeitos corporais" o fez chegar naquele nível de prazer.
Pois bem meninas , AMEM SE . Sintam se gostosas , lindas , cheirosas, perfeitas. Uma mulher segura(na cama , no trabalho , em um relacionamento), é uma mulher desejada.

Quem concorda levanta a mão \o/

Pois é , estava eu numa madrugada refletindo sobre minha vida amorosa e sexual. Parei e pensei:nunca fiz sexo com amor. Isso não é de todo ruim porém perdi uma coisa fundamental.
A perca da virguindade pras meninas é um simbolo. Tem que ser especial e lálálá. Eu perdi porque queria perder. Foi inutil , porém estava livre. Livre de uma correia que a sociedade nos impõe. Sim, sexo ainda é tabu. Minha cara de preocupação pra isso:


Enfim, aqui esta uma música que define muito isso:

Amor é um livro
Sexo é esporte
Sexo é escolha
Amor é sorte...

Amor é pensamento
Teorema
Amor é novela
Sexo é cinema..

Sexo é imaginação
Fantasia
Amor é prosa
Sexo é poesia...

O amor nos torna
Patéticos
Sexo é uma selva
De epiléticos...

Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval
Oh! Oh! Uh!

Amor é para sempre
Sexo também
Sexo é do bom
Amor é do bem...

Amor sem sexo
É amizade
Sexo sem amor
É vontade...

Amor é um
Sexo é dois
Sexo antes
Amor depois...

Sexo vem dos outros
E vai embora
Amor vem de nós
E demora...

Amor é cristão
Sexo é pagão
Amor é latifúndio
Sexo é invasão
Amor é divino
Sexo é animal
Amor é bossa nova
Sexo é carnaval
Oh! Oh! Oh!

Amor é isso
Sexo é aquilo
E coisa e tal!
E tal e coisa!
Uh! Uh! Uh!
Ai o amor!
Hum! O sexo!

Música FODA

A minha tv não se conteve
Atrevida passou a ter vida
Olhando pra mim.

Assistindo a todos os meus segredos,
minhas parcerias, dúvidas, medos,
Minha tv não obedece.

Não quer mais passar novela, sonha um dia em ser janela e não quer mais ficar no ar. Não quer papo com a antena nem saber se vale a pena ver de novo tudo que já vi.

Vi.

A minha TV não se esquece nem do preço nem da prece que faço pra mesma funcionar. Me disse que se rende a internet em suma não se submete a nada pra me informar.

Não quis mais saber de festa não pensou em ser honesta funcionando quando precisei. A notícia que esperava consegui na madrugada num site, flick, blog, fotolog que acessei.

A minha TV tá louca, me mandou calar a boca e não tirar a bunda do sofá. Mas eu sou facinho de marré-de-sí, se a maré subir eu vou me levantar. Não quero saber se é a cabo nem se minha assinatura vai mudar tudo que aprendi,
triste o fim do seriado, um bocado magoado sem saber o que será de mim.

Ela não SAP quem eu sou,
Ela não fala a minha língua.
(x4) (She doesn't speak my tongue)

Não.
"Pô tô cansado de toda essa merda que eles mostram na televisão todo dia mano, não aguento mais, é foda!"

Manda bala Fernando...

Enquanto pessoas perguntam por que, outras pessoas perguntam por que não?
Até porque não acredito no que é dito, no que é visto.
Acesso é poder e o poder é a informação. Qualquer palavra satisfaz. A garota, o rapaz e a paz quem traz, tanto faz. O valor é temporário, o amor imaginário e a festa é um perjúrio. Um minuto de silêncio é um minuto reservado de murmúrio, de anestesia. O sistema é nervoso e te acalma com a programação do dia, com a narrativa. A vida ingrata de quem acha que é notícia, de quem acha que é momento, na tua tela querem ensinar a fazer comida uma nação que não tem ovo na panela que não tem gesto, quem tem medo assimila toda forma de expressão como protesto.

Falou e disse...

Num passado remoto perdi meu controle...
Num passado remoto perdi meu controle...

Num passado remoto...

Era vida em preto e branco, quase nunca colorida reprisando coisas que não fiz, finalmente se acabando feito longa, feito curta que termina com final feliz..

Ela não SAP quem eu sou,
Ela não fala a minha língua.

Ela não SAP quem eu sou,
(Sabe nada...)
Ela não fala a minha língua.

Ela não SAP quem eu sou,
Ela não fala a minha língua.
(Quem te viu, pay-per-view.)

Ela não SAP quem eu sou,
Ela não fala a minha língua.

Eu não sei se pay-per-view ou se quem viu tudo fui eu.


A minha tv tá louca.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Músicas de fossa




Então .. minhas músicas preferidas de fossa ..não tem uma ordem definida , depende da história com cada dono da fossa que eu tiver, mas na maioria são sempre as mesmas ..

Ouçam :

- O nosso amor a gente inventa ~: Cazuza

Música tema de um relacionamento com um cara tão incostante quanto Cazuza.

- Minha flor, meu bebe ~: Cazuza

Música tema desse mesmo relacionamento acima , visto que a maioria dos meus amigos o odiavam e que eu não tinha nada a "ganhar" com ele .. E também tema de uma linda noite na Lapa , com um hippie doido que eu nunca mais vi na vida .. no caso dele não é fossa mas eu fico meio saudosista .

-Tous les garçons et les filles ~: Françoise Hardy

Música que se pendura em minha vida em todas as falhas de relacionamentos e eu paro e vejo que nunca amei ninguém de verdade e muito menos fui amada( nesse momento eu vejo Titanic e penso como queria o Jack).

- Y no puedo Olvidarte ~: RBD

Música que cantava chorando horrores pós meu término com o ex. Era praticamente tudo que eu queria falar para ele , porém não conseguia .

- Fingir na hora de rir ~: Los Hermanos

É de fato , essa era uma das músicas que eu cantava chorando pensando em um cara que eu fiquei que muito eu admirava. Aquele que vc olha e pensa " ele é foda" . Muito boa também

- Não quero ver você triste ~: Marisa Monte

aaaaaaah , saia da casa desse cara fooda com essa sensação " eu só queria ter você pra mim" .. mto boa tb
----------------------------------//------------------------------------------

Enfim, bateu preguiça . Depois continuo

TO BE CONTINUED

Sem nome :S


Estava eu meu computador em uma dessas madrugadas da vida, e me peguei pensando exatamente o que eu quero no momento. Sabe, não tenho um pensamento louco de que vou encontrar uma pessoa e viver com ela para sempre. Até porque desejo fazer muitas coisas na vida e NÃO quero estar comprometida. Mas um namoro de vez enquando não faz mal a ninguém. Me entregar e poder dar amor pra uma pessoa que realmente seja digna daquilo , que queira aquilo e me devolva mutuamente. Isso é o que todos querem , eu sei, mas acho que eu cheguei em um momento que preciso disso. "/


L'amour - Carla Bruni

O Amor
O amor, hum hum, não foi feito para mim
Todos esses para sempre
Não são claros, são instáveis.
Chegam sem se mostrar
Como um traidor disfarçado
Machuca-me ou cansa-me, dependendo do dia.

O amor, hum hum, não tem nenhum valor
Não me inquieta
E disfarça-se de suave/meigo...
E quando explode, quando me morde
Aí sim, é pior que tudo,
Porque eu quero, hum hum, cada vez mais.

Por que esses tantos prazeres, arrepios,
E todas essas carícias e pobres promessas?
Do que adianta se deixar envolver
O coração em chamas, e não entender sobre isso,
É tudo uma emboscada

O amor não é para mim
Não é um Saint Laurent(griffe de moda)
Não me cai perfeitamente
Se eu não encontro o meu estilo não é por não ter tentado
E do amor eu desisto!

Por que esses tantos prazeres, arrepios, e todas essas carícias e pobres promessas?
Do que adianta se deixar envolver
O coração em chamas,
Não entender sobre isso,
É tudo uma emboscada

Eu não quero o amor,
Prefiro de tempos em tempos
Eu prefiro o gosto do vento
O gosto estranho e suave da pele dos meus amantes.
Mas o amor, hum hum, de jeito nenhum!

Coraçãozinho da Lu ..rs


Sério .. me mijei de rir ...

shauhsauhsuahushauhsuahusau

cara , eu adoro o modo com que as pessoas sacaneiam tudo e todos. HUMOR NEGRO é VIDA :D

Serás viva , bem viva em mim ")


É incrivel como certas pessoas estão com você mesmo que não fisicamente. Por mais que você tenha sido só uma sitação livro da vida do ser, na nossa, ele foi um capitulo. Pois é assim que estou me sentindo e isso é bom . Nesse capitulo da minha vida, eu cresci e aprendi muitas coisas.Faço questão de estar sempre me lembrando desse capitulo, como dos outros que virão ..

Essa música me lembra muito isso. Não me lembra nada em especifico , me lembra tudo na verdade. Minha história , minha biografia .

Teatro Mágico - O anjo mais velho

"O dia mente a cor da noite
E o diamante a cor dos olhos
Os olhos mentem dia e noite a dor da gente"

Enquanto houver você do outro lado
Aqui do outro eu consigo me orientar
A cena repete a cena se inverte
Enchendo a minh'alma d'aquilo que outrora eu deixei de acreditar

Tua palavra, tua história
Tua verdade fazendo escola
E tua ausência fazendo silêncio em todo lugar

Metade de mim
Agora é assim
De um lado a poesia, o verbo, a saudade
Do outro a luta, a força e a coragem pra chegar no fim
E o fim é belo incerto... depende de como você vê
O novo, o credo, a fé que você deposita em você e só

Só enquanto eu respirar
Vou me lembrar de você
Só enquanto eu respirar

*-*

"Estudar história é adquirir consciência do mundo e dos homens. Consciência do que fomos para transformar o que somos."

'Conhecendo o passado entendemos o presente , podendo assim mudar o futuro'

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Flash back

Ouvir legião Urbana numa madrugada sem nada pra fazer e com um blog recém criado , é uma explosão de idéias que vc tem transmitir através de alguma ferramenta. É pela primeira vez durante um bom tempo, eu estou escrevendo coisas para mim e não para as pessoas. Não quero impressionar ninguém , simplesmente tenho uma máquina a pleno vapor em meu cerebro que quer falar, que quer pensar e tem a necessidade que isso não seja perdido no mar da memória mas que ,sim, esteja gravado para um leitura clara ,posteriormente .

O tempo existe

Bons tempos... Quem nunca se pegou em momentos nostálgicos, em que escutamos aquela música que lembra a uma parteda nossa vida, e então passam aqueles tapes de momentos felizes, sorrisos, momentos em que nos permitíamos muito mais...

Os caminhos que percorremos em nossa vida, às vezes, nos levam a lugares áridos, sinuosos, em que chegamos a não nos reconhecermos. Aprendemos coisas maravilhosas, crescemos com os obstáculos que encontramos durante o percurso.

Curioso é lembrar daquelas situações em que nos víamos desesperados, ou então assustados, com medo. Eram situações pertinentes àquela etapa de nossas vidas, que talvez hoje já não nos remetam a tais sentimentos que à época se mostravam tão acachapantes, mas hoje, são o substrato de nossa sobrevivência social, se considerado que são eles, aqueles sentimentos diante de situações variadas que passávamos, que são, em boa parte, o que somos hoje, e pelos quais não choramos, gritamos, trememos, e até mesmo amamos mais.

Será que usamos conscientemente, de forma correta, toda essa historicidade de que todos nós somos dotados? Será que realmente é certo saudar o passado com essa tendência a superestimar? Será que quando lembramos de nosso passado glorioso não o fazemos somente em relação a acontecimentos inconscientemente selecionados por algum motivo aparentemente insólito? Sinceramente, só sei ao certo que lembrar esse passado, me faz sentir altivo. Mas é claro que tendemos a nos ver como mais fortes, mais experientes, pessoas que superamos limitações. É então que me faço a seguinte pergunta: será que realmente sou tão altivo quando me deparo com as situações difíceis do presente? Não é sentir-se forte com relação ao que vivíamos no passado que faz de nós pessoas melhores. Não é colecionar momentos, fatos de vida, que nos faz pessoas mais geniais. O que nos torna melhores seres humanos, pessoas verdadeiramente experientes, não é o que vivemos, e como hoje nos sentimos quanto a esses acontecimentos do passado, mas sim o que aprendemos com eles e como utilizamos isso em nossa vida. Então seria certo pensar que experiência não é colecionar vivências, mas sim estar mais preparados para o que hoje a vida nos reserva. Sermos experientes quanto ao hoje, e não quanto ao que passou. No fim das contas, ainda somos caudatários de nossa insuficiência perante as adversidades hodiernas a nós.

Seja qual for a sensação ao olhar para o passado, como enxergamos nossas tão gloriosas vivências, o que importa não é somente o que fomos, ou o que somos, pois esses extremos só fazem nos aprisionar em nossos antigos fantasmas e na necessidade de encontrar antigas vitórias. O que realmente deveríamos fazer é encontrar o melhor do que fomos e o melhor do que somos, pois essa simbiose é que nos torna preparados pra viver o presente, nos superando, sem esquecer nossas verdadeiras raízes.


“É a auto-reflexão, a relação passado-presente, que nos faz crescer como seres sociais”

Façam ALOCA, pronto Falei =D

Cara , tava fuxicando o orkut alheio agora e fui ver umas comunidades. Sabe o que me deixa puta ? Mais que me deixa mto puta mesmo? Pessoas hipócritas metidas a "eu não sigo tendências" mas ta numa comu de proteção a natureza , sendo o tipo de pessoa que compraria um casaco de pele ¬¬.
Po, eu sei que eu não tenho porra nenhuma com a vida das pessoas mas isso me nerva.Me nerva aquela pessoa que quer mostrar ser politicamente correta e te critica quando no fundo quer mesmo agir como vc.
Tava conversando(no inicio era conversa depois virou discussão)com uns amigos meus.E em algum momento o assunto foi sexo. E eles falaram das fantasias deles e algumas coisas q eles gostam no sexo e fui eu falar as minhas coisas também. Um desses filhos da puta quis me dar lição de moral pq ficava feio uma menina falando que gosta de chupar um saco ¬¬.
Que mal tem em falar que gosta de chupar um saco quando vc ta conversando com amigos? Conversa madura, onde o que se é falado não altera a minha personalidade ou como eu me portaria com uma pessoa!
Eu fico puta com essas coisas .. e fico puta também quando querem me dizer como eu devo agir .. "deixa eu brincar de ser feliz, deixa eu pintar o meu nariz" ..


ME DEIXA .. é o q eu costumo sempre falar. Detesto dedos apontando pra mim, condenando alguma atitude. E essas pessoas não tem moral pra falar. Quem tem moral não fala, isso que eu acho curioso.
Na minha opinião , o julgamento de cara ter de uma pessoa é muito mais profundo. Se eu for numa festa , por exemplo, e fazer ALOCA , a opinião das pessoas que não me conhecem , não me importa. Pra mim , vale a opinião daqueles que sabem quem eu sou.

Enfim ... eu cheguei a conclusão que eu sou feminista ao extremo , que eu detesto falso moralismo e que eu não vou me comportar do jeito que querem que eu me comporte. As minhas idalas nunca foram as santas. =D